Protocolo De Kyoto

Larissa Batista • 27 Dezembro 2020

O protocolo de Kyoto foi um compromisso feito em 1997, durante a COP 3, na cidade de Kyoto, Japão, e tinha como objetivo que os países industrializados se comprometessem a reduzir as emissões dos GEEs (Gases De Efeito Estufa) em 5,2%, com relação ao que era emitido em 1990, no período de 2008 a 2012. Também propôs obrigações e metas aos países para diminuir os impactos negativos da emissão de gases ao meio ambiente, assim, o acordo previa que os Estados adotassem programas nacionais de redução de emissões, oferecia também o chamado mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL) - que ajudam a concretizar as metas de redução de emissões e baixar seus custos. Até a atual data, o protocolo conta com a adesão de 191 países, sendo 39 nações desenvolvidas, essas tem como objetivo promover o reflorestamento, manejo florestal, a agricultura sustentável, tecnologias em prol do meio ambiente, entre outros. Para que o Protocolo entrasse em vigor era necessário a ratificação (confirmação de adesão pelos países assinantes) de no mínimo, 55 países que somassem 55% das emissões de gases liberados em 1990. Assim, o tratado entrou em vigor no ano de 2004, após a ratificação da Rússia. O segundo momento do compromisso, visou atingir uma redução de 18% em relação ao registrado em 1990 e ocorreu no período de 2013 a 2020.
Brasil:  O país aderiu ao protocolo, porém todas as nações consideradas em desenvolvimento não receberam metas e obrigações, cumprindo assim algumas partes de forma "voluntária".
EUA: Os Estados Unidos, que é considerado o maior emissor de gases de efeito estufa do mundo, se recusou a ratificar o documento. O presidente da época, George W. Brush, se justificou dizendo que as metas estabelecidas prejudicariam a economia do país e questionou o fato de não haver metas para os países em desenvolvimento. 🌱💚

Imagens: Canva 

Texto: Maria Eduarda, Ana Caroline, Maria Luiza, Larissa Batista.

Arte: Larissa Batista 

Fontes:
http://www.observatoriodoclima.eco.br/protocolo-de-quioto/

#Greenpeace #GreenpeaceBrasil #MeioAmbiente #COP #MudançasClimáticas