Bate-papo - Caminhos do Planalto Central

Nathasha Alves • 14 Agosto 2020
1 comentário
5 curtidas
2 visualizações

No dia 29/07 participamos de uma reunião altamente instrutiva sobre os Caminhos do Planalto Central. Os representantes da iniciativa nos informaram sobre o histórico dos participantes e gosto por caminhada e trilhas no cerrado, com uma breve Introdução do projeto que pretende criar e manter 400Km de trilhas no DF.

O grupo do cerrado está em contato com uma iniciativa ainda maior de trilhas por todo território nacional. Sendo elaborada uma logomarca com uma pegada de bota humana e o que mais ressalta na região, para os andarilhos se situarem em diferentes regiões, biomas e culturas.

A Coordenação do caminho do planalto central é bastante organizada e possui Sistema de gestão horizontalizado, dado que são formados por voluntários dispostos e com amor pelas trilhas e preservação tanto da cultura quanto da fauna e flora locais. São compostos por diversos grupos, dentre eles o GCB: Grupo de Caminhadas de Brasília, e se envolvem com diversos grupos de turismo de aventuras e outras atividades> ciclismo, corrida de aventura, entre outros.

Agradeceram e deram felicitações pela participação e inciativa do Grupo de Voluntários do Greenpeace Brasília, além de nos convidarem a participar, assim que possível, da abertura e conservação de trilhas. Visto que o voluntariado pode ser feito desde a definição de rota por satélite e GPS, abertura da picada, conservação, elaboração de placas e demarcação, transporte de outros voluntários e lanches e refeições.

Iniciaram a apresentação dos Caminhos do Planalto Central, com trilha iniciada na Torre de TV Digital, explicam sobre as três principais trilhas do DF, sobre a construção de trilhas no DF, sobre pertencerem ao um movimento maior, que é de prática esportiva, valorização de territórios de conservação, melhoria da renda de cada estado, rede institucional e real, integração de todo o território brasileiro sem máquinas motorizadas, além de promover a inclusão social, divulgação cultural e identidade local.

O logomarca, conforme citado anteriormente, é uma PEGADA como símbolo adicionado da identidade cultural regional. Na Chapada dos Veadeiros é um veado, no DF é a Torre de TV Digital, etc.

O Grupo pretende realizar o agrupamento de trilhas da região Centro-oeste até os Caminhos de Cora Coralina e os Caminhos de Goyaz.

Ademais, Informaram sobre institutos e iniciativas de preservação ecológica e patrimônios tanto históricos como cultural. Apresentaram as trilhas e esportes realizados nas mesmas, sendo utilizadas por diversos grupos distintos com a mesma harmonia

Pela proximidade e melhor aproveitamento da comunidade, comentaram sobre o início da parceria ser pela trilha na asa sul. Informaram que a escolha de uma trilha se dá, inicialmente, pela localidade, além da área preservada, caminhos disponíveis (caminhos de vaca, picada), áreas de vegetação conservada e exuberante. Sendo as próximas etapas a visão por gps, visita in-loco, parceria com proprietários da terra e empreendimentos locais.

Tiraram algumas dúvidas e deixaram o gostinho de quero mais em todos os voluntários, tanto pela preservação das localidades quanto pelo conhecimento das áreas tão pouco exploradas por muitos participantes.

Por fim, a parceria tem tudo para ser um sucesso, os voluntários do Greenpeace Brasília estão ansiosos por participar ativamente, assim que possível, e o quanto é preciso  informar à comunidade sobre da existência dessa modalidade de esporte, a beleza do cerrado, e como há necessidade de preservação dessas áreas tão próximas de nós.