O óleo nas praias do Nordeste coloca a vida marinha em risco. O que fazer?

Larissa Greenpeace Brasil • 30 Outubro 2019
Blog no grupo Oceanos e Rios
0
1 curtida

O rastro tóxico que está sendo deixado pelo derramamento de óleo no Nordeste tem impactos ainda difíceis de serem calculados, mas que já são reais, desastrosos e que já estão sendo sentidos pelas pessoas e por toda a vida marinha dos nove estados atingidos.

Já vimos diversas imagens de tartarugas e outros animais cobertos de óleo, e quando isso acontece, a vontade de ajudar é imensa. Porém, se não seguirmos o procedimento correto, vamos acabar colaborando para aumentar os riscos de morte do animal.

Por isso, caso você encontre um animal coberto de óleo nas praias, não tente manuseá-lo e nem devolvê-lo ao mar. Entre em contato o mais rápido possível com os órgãos ambientais ou a prefeitura local, ou ainda, as organizações que podem ajudar neste resgate.

Disponibilizamos aqui uma lista com o Instagram de organizações que podem dar orientações nesse tipo de situação. Indicamos uma instituição para cada estado:

@institutoamares – Maranhão
@institutotartarugasdodelta – Piauí
@comissaoilhaativa e @ongaquasis – Ceará
@pccbuern – Rio Grande do Norte até Icapuí
@tartarugas_urbanas – Paraíba
@ecoassociados – Pernambuco
@institutobiota – Alagoas
@mamiferosaquaticos – Sergipe e norte da Bahia
@imaquat – Salvador – Bahia

Outras informações neste pdf do IBAMA: Manchas de óleo no litoral do Nordeste.