Desastres Naturais

Maria Paula Barbosa Santana • 13 Outubro 2021

A Organização Mundial de Meteorologia (OMM) desenvolveu um estudo sobre desastres que aconteceram entre 1979 e 2019. De acordo com o relatório, ocorreram mais de 11.000 desastres de todos os tipos ao redor do globo, levando a óbito mais de 2 milhões de pessoas e resultando em perdas econômicas que ultrapassam a casa dos U$$ 3,6 trilhões.
O estudo aponta que 91% das mortes aconteceram em países em desenvolvimento;  650 mil estão relacionadas a secas; 577 mil a tempestades; 58,7 mil a enchentes e 55,7 mil a temperaturas extremas.
O mesmo relatório indica que o número de desastres hídricos ou relacionados ao tempo e ao clima ocorreram praticamente todos os dias - nos últimos 50 anos (aumentando 5 vezes ao longo do período analisado) - matando, em média, 115 pessoas por dia. 
O aumento nas últimas décadas deve-se às mudanças climáticas, em contrapartida, o número de mortes vem diminuindo, graças à melhoria nos sistemas de alerta e gestão de riscos de desastres. 
Por essa razão, ressalta-se a importância desses sistemas na tentativa de salvar vidas. Contudo, a OMM indica que apenas metade dos países-membros possui sistemas de alerta precoce sobre eventos climáticos, o que evidencia a necessidade investimento contínuo nessas tecnologias.
Além disso, o relatório chama a atenção para a criação de políticas integradas para desastres que ocorrem de forma lenta, como as secas.

Arquivos