Com a #SOSACRE, grupos locais unem-se nas redes em solidariedade ao estado

Luana Leal Greenpeace Brasil • 4 Março 2021

Região enfrenta crise migratória, somada aos casos de dengue, alta nas internações em decorrência da Covid-19 e vítimas das enchentes geradas após o transbordamento de rios

#SOSACRE

O destaque desta semana é a união de 7 grupos locais, incluindo Salvador, Brasília, Fortaleza, Macapá, João Pessoa, Manaus e Belo Horizonte, em prol da solidariedade ao estado do Acre, que atualmente vive uma situação de calamidade pública nunca antes vivenciada. Os grupos manifestaram nas redes sociais apoio e divulgaram diversas formas de ajudar a população local.

Cerca de 120 mil pessoas já foram atingidas pelas enchentes geradas após o transbordamento de rios no Acre. Além disso, o estado enfrenta uma crise migratória em sua fronteira, somada aos casos de dengue e alta nas internações em decorrência da Covid-19.

Os acreanos vivem uma crise humanitária sem precedentes, e é inevitável lembrar do apagão que nos assolou em novembro de 2020, deixando o Amapá inteiro no escuro, sem comida, sem água e sem comunicação. Tivemos que clamar por atenção da mídia nacional para que a população fosse ouvida e para que o Brasil soubesse o que de fato estava acontecendo.

Nos solidarizamos com todos os atingidos, e faremos o possível para diminuir o sofrimento causado por essa crise.

Ajude. Da forma que puder, com o quanto puder! ❤

Nossos voluntários e voluntárias de todo o país também estão a todo vapor na divulgação das mais diversas formas de atuação do Greenpeace Brasil. Vem ver o que rolou essa semana: 

Asas da Emergência

Os grupos de São Paulo, Bertioga e Porto Alegre divulgaram imagens e atualizações sobre o projeto. Quer saber o que tem rolado?

Os voos realizados pelo #AsasDaEmergência somente neste ano seriam suficientes para dar pouco mais do que uma volta no globo, acredita? Atualmente, já ultrapassamos a marca de 52 mil quilômetros voados pela Amazônia, passando por Vilhena, Marabá, Assunção do Içana, Cucuí e mais de 19 localizações levando ajuda emergencial para #PovosIndígenas.

São 28 toneladas de materiais utilizados para salvar vidas e combater a #Covid19, que, infelizmente, já levou cerca de 970 vidas indígenas. Mais que toneladas e quilômetros, são números que nos enchem de esperança de que, juntos, conseguiremos proteger a floresta e seus povos.

Agroecologia

Outro assunto que tem ganhado destaque nas pautas do Greenpeace e, consequentemente, nas redes dos grupos locais, é a agroecologia. Nunca foi tão essencial falar em alimentação e consumo consciente como forma de revolucionar estilos de vida e o próprio sistema de produção vigente.

A agroecologia surge, nesse momento, como resposta progressista e saída mais do que possível para esse cenário colapsado. Agroecologia é ciência e tradição. É comida cultivada sem agrotóxicos, com afeto e de mãos dadas com a natureza. É alimento vivo, carregado de nutrientes e da sabedoria dos nossos antepassados. 

Quem ficou responsável pela disseminação desse movimento foram os grupos de Bertioga e Goiânia <3

Floresta Sem Cortes

Essa campanha já é super famosinha por aqui, e vem, há algumas semanas seguidas, sendo divulgada pelos nossos grupos locais. 

O Brasil tem uma enorme riqueza natural, um bem de todos os brasileiros e que é fundamental para nossa saúde, purificação do ar e regulação do clima do planeta.

Se o baixo valor proposto para 2021 for aprovado pelo Congresso Nacional, os recursos disponibilizados não serão suficientes para o combate ao desmatamento e ao fogo, para a gestão das áreas protegidas e a proteção do nosso patrimônio ambiental.

Saiba mais sobre a campanha e assine a petição :) 

E claro que nossos voluntários e voluntárias não descansam enquanto a justiça aconteça, então vem ver o que tem rolado: 

Brasília

João Pessoa

Goiânia

Mundo Bita

O lançamento de março vem com uma super novidade: a parceria entre o Mundo Bita e o @greenpeacebrasil! Vamos falar sobre o cuidado com a natureza e os animais, especialmente os que vivem nos oceanos. Será uma grande oportunidade para educar as crianças sobre a importância da preservação ambiental. 

O objetivo? Ensinar a criançada a cuidar dos oceanos e dos bichinhos com a ajuda de uma Amiga Baleia. 

Esse é só o começo! Ainda vem muita coisa legal por aí. Quem já está por dentro são os voluntas de Belo Horizonte, Porto Alegre, e Manaus, que já estão mergulhando no universo marinho. 

Essa dica é pra você que ama maratonar séries e filmes na Netflix mas nunca sabe o que escolher. Para ocupar seu tempo com entretenimento e conscientização, o grupo de Belo Horizonte indicou a série Frontera Verde

A produção colombiana se passa na selva que liga o país vizinho ao Brasil. Uma investigação policial se cruza com fenômenos místicos no coração da mata.

Sem clichês e em clima de tensão e mistério, a série explora a fantasia como tantas outras produzidas nos EUA e na Europa, mas sob perspectiva genuinamente sul-americana. Os episódios também abordam a vida urbana nas comunidades próximas à floresta, inclusive com diálogos em português. São oito episódios de 50 minutos, com belas tomadas aéreas da floresta feitas por drone. 

Muito massa, né? E se quiser, você ainda pode conferir uma lista com 4 bons motivos para assistir a série o quanto antes! 

Série fotográfica -  Zona da Mata 

Com o crescimento da população urbana e a ampliação dos espaços ocupados das cidades, há também o aumento do uso de recursos naturais. Esse fenômeno desencadeia a produção de mais produtos, que são descartados de forma irresponsável e maléfica para o meio ambiente.

E como podemos nos desvencilhar desse looping que nos acompanha por décadas? Como alcançar um ponto de equilíbrio para que tenhamos uma relação saudável com o nosso habitat?

Primeiro, é importante entendermos que o planeta é a nossa casa. Ao nos livrarmos do lixo da “nossa casa”, nós ainda o estamos deixando nela. Assim, apresentamos algumas sugestões de filmes e documentários para que possamos refletir sobre nossos atos e os impactos que eles causam.

O primeiro da série de sugestões é "Midway", uma série fotográfica retratada pelas lentes do fotógrafo Chris Jordan, que nos choca por suas imagens fortes e intensas. O lixo que descartamos de forma incorreta, como uma simples tampa de garrafa, pode vir a ser o alimento de aves. Isso porque elas confundem pequenos lixos com alimento. 

O fotógrafo utiliza como um dos exemplos filhotes de albatroz que foram alimentados pelos pais com resíduos flutuantes encontrados no mar. 

Para assistir ao documentário completo, basta clicar aqui :)  

Por que alguns veganos e vegetarianos procuram por produtos que tenham o sabor e a textura parecidos com os alimentos de origem animal? Belo Horizonte te conta já!

“A hipocrisia dos veganos que comem comida com gosto de carne”.

Você já ouviu sobre esse assunto e se perguntou por que os veganos abdicam do consumo de carne e continuam buscando o gosto da mesma? Pois bem, vou explicar um pouquinho sobre, e para isso temos vários motivos. 

Normalmente, os vegetarianos e/ou veganos param de consumir carne e seus derivados não pelo sabor, mas sim pela crueldade que a produção de carne proporciona aos animais. 

Além disso, dados apontam que a criação de animais voltada unicamente para comércio é responsável por grande parte da degradação ambiental.

Ou seja, não quer dizer que quem não consome carne não gosta do sabor da mesma, mas sim, em maioria, se comove e se importa com os impactos negativos que essa prática causa. 

Que tal repensar seus hábitos alimentares e nos ajudar a gerar menos danos negativos para o planeta e os animais? 

Brasil é o 4 país no mundo que mais produz lixo - Zona da Mata 

Um estudo feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), mostrou que o Brasil é o quarto país no mundo que mais produz lixo, sendo apenas 1,28% destinado à reciclagem. 

Segundo as estimativas do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), a produção Neste ritmo, serviços ecossistêmicos, como água limpa e segurança alimentar estão cada vez mais em risco. O sistema capitalista oferece apelo ao consumo e praticidades cotidianas que acabam aumentando o consumo no mundo.

Além disso, a PNUMA afirma que os serviços possíveis de reverter essa complexa situação da dde lixo deve ter um aumento de 1,3 bilhão de toneladas para 2,2 bilhões de toneladas até o ano de 2025. estinação do lixo (coleta seletiva e reaproveitamento),  ainda são caros e não valorizados. Apenas a destinação correta do lixo pode mudar o rumo e minimizar os impactos ambientais gerados pelos resíduos e, assim, manter a sustentabilidade e nosso bem estar de vida. 

Mas você sabe como funciona a reciclagem? 

É um processo em que há a transformação do resíduo sólido que não seria aproveitado, com mudanças em seus estados físico ou biológico, de modo a atribuir características ao resíduo para que ele se torne novamente matéria-prima ou produto.

A reciclagem, ao contrário da reutilização, necessita de uma estrutura por trás e, por isso, algumas cidades adotam o processo de coleta seletiva para seus bairros. Já a reutilização pode ser feita por cada um de nós, em casa. <3

Você pode ajudar! Cobre os políticos para aprimoramento de políticas públicas que visem o melhor descarte e o reaproveitamento do lixo, além de cobrar a presença da coleta seletiva nos bairros ou procurar através de empresas privadas. Além disso, reutilizar objetos e não consumir excessivamente já é um grande avanço para tornar o mundo mais sustentável.

22/02 - Aniversário Ibama 

Essa data especial já havia aparecido por aqui na semana passada, mas o grupo de Macapá produziu e divulgou, durante a semana, um vídeo i-n-c-r-í-v-e-l sobre o Instituto. Vem ver <3

01/03- Dia do Turismo Ecológico

João Pessoa, grupo ainda em formação, nunca deixa datas importantes passarem batido, e para começar o mês de março com o pé e o engajamento direito, os voluntas fizeram post:

Nessa data, no ano de 1988, este segmento foi introduzido no Brasil. O turismo ecológico é uma atividade que consiste em visitar lugares de preservação do meio ambiente. É também conhecido como Ecoturismo e, além de entreter, promove o desenvolvimento sustentável e a conscientização ambiental.

Já que, ao colocar os indivíduos em contato direto com a natureza, o ecoturismo desperta nos visitantes a consciência acerca da importância de preservar esses espaços naturais, este ramo mostra-se cada vez mais essencial. 

Para incentivar aqueles e aquelas que ficam em dúvida sobre a real eficácia da Segunda Sem Carne, o grupo de Recife listou alguns fatos que mostram, na prática, o impacto do movimento: 

Deixando de consumir produtos de origem animal por apenas UM DIA, você: 

- Economiza 3.400 litros de água, equivalente a 26 banhos de 15 minutos;

- Poupa 24 m² de terra usados para o cultivo de grãos para a alimentação de animais;

- Diminui o risco de infarto e doenças cardiovasculares;

- Deixa de emitir 14 kg de CO2 na atmosfera, equivalente a 100 km rodados em um carro comum.

Nem tudo são flores, mas a sua comida pode ser! Essa salada diferentona e bonita promete surpreender seu paladar. Vem ver que essa é flor que se cheira & come: 

Salada Panc de Flores - Bertioga <3

Hot dog vegano - Salvador <3

Seguiremos atualizando e apoiando os grupos, afinal, estamos todes juntos nessa :)