Dia Internacional dos Povos Indígenas levanta debate sobre mudanças climáticas e proteção das florestas entre os voluntários

Luana Leal Greenpeace Brasil • 13 Agosto 2020
2 comentários
3 curtidas
1 visualização

Olá todes, espero que estejam bem. 

A semana dos voluntas, como sempre, foi muito especial. Tivemos o Dia Internacional dos Povos Indígenas, que foi um gatilho para mobilizações incríveis e debates necessários acerca do tema. Os grupos engajaram-se pra valer e produziram vídeos, lives e ainda indicaram materiais e livros para quem deseja saber mais sobre a importância da pauta indígena, principalmente em tempos de pandemia. 

Vem ver tudo o que rolou:

05/08 - Cerrado em Foco

O Grupo de Brasília continua com a temporada de conteúdos sobre o Cerrado. Essa semana, o destaque foi uma live para falar sobre a importância do trabalho da Rede de Sementes do Cerrado na defesa do bioma. A convidada especial dos voluntas foi a Camila Motta, bióloga e Presidente da Rede. 

12/08 - Energia Eólica Onshore e Offshore

Seguindo com o ciclo de lives sobre tipos de energia, os voluntas de Fortaleza focaram essa semana na eólica! Para explicar tudo sobre o assunto e tirar dúvidas, o grupo convidou Marcelo Lima, da campanha de Clima e Energia do Greenpeace Brasil; Thayná Caiafo, bióloga em formação e membra do grupo local, e Marcelo Soares, biólogo, Doutor em Geociências e professor da Universidade Federal do Ceará.

06/08 - Reunião de Anfitriões

Na última quinta-feira rolou uma conversa super bacana com os nossos anfitriões, que são responsáveis por ajudar a integração de novos voluntários e voluntárias, solucionar dúvidas, estabelecer a ponte entre os grupos e o nosso escritório etc. :)  A reunião abordou temáticas como as últimas atualizações do Conexão Verde, como anda o processo seletivo para novos anfitriões, como será o próximo treinamento, dicas para os próximos anfitriões etc.

06/08 - Reunião do grupo de Goiânia

Os voluntas se reuniram para discutir pautas como o novo projeto de lei de saneamento básico (PL 4.162/2019), a grande quantidade de ongs voltadas para questões ambientais na cidade e a aordagem da sustentabilidade na educação de jovens e crianças.

08/08 - Reunião do grupo de Porto Alegre 

Pela 5° vez em tempos de quarentena, o grupo da capital dos gaúchos se encontrou virtualmente para falar sobre engajamento. Na pauta, estavam presentes temas como o Dia Mundial da Limpeza 2020, a campanha local #PortoNão e assuntos gerais. 

10/08 - Música e poética dos povos indígenas 

Em BH, os voluntas organizaram uma roda de conversa extremamente importante sobre a música e a poética dos povos indígenas. O bate papo rolou pelo Zoom e contou com a presença de Márcia Kambeba, escritora de origem Omágua Kambeba, no Amazonas. A convidada debateu a questão da invisibilidade da música indígena, como as questões europeias têm influência nesse processo e qual o futuro desses povos.

05/08 - Aniversário de João Pessoa

João Pessoa foi fundada no dia 5 de Agosto de 1585, por colonizadores Portugueses, e já nasceu como cidade com o nome de “Cidade Real de nossa senhora das neves”. 

Desde sua criação, a cidade vem encantando e abraçando milhares de brasileiros. Parte disso deve-se ao celeiro criativo manifestado nela, principalmente na culinária e na diversidade do artesanato.  Em 2017, chegou a receber o título de cidade criativa pela Unesco, como “Cidade

Brasileira do Artesanato”, a colocando assim na rota turística brasileira por sua arte popular.

Parabéns João Pessoa pelos seus gloriosos 435 anos  repletos de história, tradições culturais, belas paisagens naturais e conquistas <3

09/08 — Dia Internacional dos Povos Indígenas 

Mais do que uma simples data comemorativa, o Dia Internacional dos Povos Indígenas simboliza a luta em defesa dos direitos dessa população e nos lembra a rica história desses povos. Reforçando todo esse símbolo de respeito e resistência, os grupos locais usaram as redes para compartilhar mensagens e conteúdos sobre os povos indígenas:

Para começar, os voluntas de Belo Horizonte fizeram uma sequência de posts relacionando pautas indígenas com história, meio ambiente, cidadania e muito mais:

O grupo também convidou a jovem liderança indígena Samela, representando a Associação das Mulheres Indígenas Sateré Mawé, para falar sobre representatividade na juventude indígena. Samela é ativista ambiental, luta pelo direito do seu povo e é bióloga. 

Vem conferir a fala da ativista aqui :) 

Já o grupo de Goiânia optou por contar a história dessa data, existente desde 1995 como resultado de um decreto estabelecido pela ONU. 

Além disso, teve um vídeo produzido em união entre vários grupos locais. Juntes, os voluntários e voluntárias fizeram uma salva de palmas virtual em homenagem aos guardiões da floresta. 

Vem ver como ficou o vídeo aqui :)

 

09/08 - Dia Interamericano de Qualidade do Ar

Em meio a um cenário tão poluído, decorrente do mundo globalizado do século XXI, os grupos pegaram gancho na data comemorativa para conscientizar sobre os altos índices de poluição que temos lançado na atmosfera. 

10 e 11/08 - Dia do Fogo

Durante os dias 10 e 11 de agosto de 2019, aconteceu no Pará o que ficou conhecido como “Dia do Fogo”, quando fazendeiros da região se mobilizaram para atear fogo na Amazônia. Nesses dois dias, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectou 1.457 focos de calor no estado. Por causa dessa ação, o número de focos subiu 1923% na região. E o que aconteceu com as pessoas que colocaram fogo na floresta nesses dois dias? Infelizmente, quase nada! 

Em denúncia à impunidade desses criminosos, o Greenpeace Brasil e os grupos locais postaram mobilizações pela causa nas redes. 


 

Aproveitando a semana recheada de pautas indígenas, o grupo de Belo Horizonte mobilizou-se pelo clima e relacionou a greve global com os direitos das comunidades que vivem na floresta. 

O grupo de Navegantes, que está em formação, denunciou mais uma vez ao Ministério Público o uso de redes feiticeiras nas praias. Essa prática, além de ser julgada como crime, é responsável  pela morte de dezenas de tartarugas, pinguins e golfinhos.

Como de costume, os voluntas trouxeram conteúdos importantes para agregar no conhecimento que todes temos sobre o meio ambiente. O ABC começou falando sobre Ora-pro-nóbis. 

A Ora-pro-nóbis é uma planta muito conhecida no mundo das PANCs (Plantas Alimentícias não convencionais).

Além de contribuir para um bom funcionamento intestinal e digestivo, ela é um reconstituinte da flora intestinal e é muito indicada para pessoas que precisam emagrecer pois promove saciedade.

Suas folhas tem efeito depurativo (limpam o organismo) e a planta é rica em vitamina C, sendo até 4 vezes mais rica que a Laranja! Legal, né?

A Ora-pro-nóbis também é rica em vitamina A, que previne o envelhecimento celular precoce e contribui para a saúde da pele, cabelos e olhos!

Cerca de 25% de sua composição é proteína, sendo um ótimo substituto da carne!

Já o grupo de Recife fez uma sequência de posts para deixarmos de lado de uma vez por todas as dúvidas sobre os tipos de energia e suas diferenças. 

Por exemplo, enquanto a energia solar é uma energia renovável obtida pela luz do sol, utilizada para o aquecimento de água (energia térmica) ou como fonte de energia elétrica, a energia eólica é uma das formas limpas de produção de energia que mais cresce no mundo.

Vem conferir o conteúdo completo com todos os tipos de energia aqui :) 

Os voluntas do Leste Paulista uniram-se para lançar uma campanha pelo sistema cicloviário de São João da Boa Vista. O grupo entregou nesta semana uma sugestão de iniciativa legislativa para a criação de um sistema cicloviário, para incentivar a população a praticar hábitos de locomoção mais sustentáveis. Agora, o grupo está arrecadando assinaturas da população para apresentar aos órgãos públicos. Os voluntas já atingiram mais da metade de assinaturas que estão na meta final, então bora ajudar nesse processo e efetivar essa mobilização?

Assine a petição que está rolando no Bugio e ajude essa causa sustentável :)

 

Você sabe o que é o Ecoar Antinuclear Itacuruba?

A Carta de Floresta é um documento criado em 2019 com o intuito de expressar a opinião e o sentimento de diversos grupos religiosos, estudantis, de pesquisadores e da população de Itacuruba que se mostram contrários a implementação do complexo de Usinas Nucleares na região.

Os voluntários e voluntários de Recife, buscando fortalecer a divulgação desse documento e manifestarem-se contra as usinas nucleares em Itacuruba, produziram um vídeo juntes como forma de mobilização. 

Caso queira abraçar a causa também, tem uma petição rolando contra a PEC (nº 09/2019),  que mudaria a Constituição de Pernambuco para autorizar a construção de usinas nucleares no estado.

Vem conferir o vídeo completo dos voluntários e voluntárias aqui :) 

E também teve mobilização pelo clima em Goiânia! A volunta Beatriz Polari deu seu recado através de um vídeo e explicou as consequências e formas de se evitar esse fenômeno tão desastroso para o nosso planeta. 

Vem ver como a Bia mandou bem <3

Lembra do Laboratório de Comunicação Popular Jovens das periferias da Região Metropolitana de Belém-PA? Então, o grupo de Belém continua promovendo essa iniciativa e essa semana divulgou um conteúdo super bacana que a voluntária Ágata Caldas, do grupo local, produziu para o Laboratório sobre Racismo Ambiental. 

Com ela, você vai entender como esse termo, que muita gente ainda não conhece, está relacionado diretamente com o nosso cotidiano, com a periferia e com os hábitos de higiene para a prevenção da Covid-19.

E para você que é cinéfilo e/ou amante de leitura e chegou até aqui, vem que os grupos trouxeram indicações ótimas para você se engajar pelo meio ambiente de um jeito gostoso: 

1 - Dica de Salvador: Filme - Como Mudar o Mundo

O longa conta a história da fundação do Greenpeace, que veio de uma ideia que parecia maluca: um grupo de hippies de vinte e poucos anos saiu em um barco para impedir testes nucleares no Alasca. O plano não deu certo, mas chamou a atenção do mundo para a proteção do meio ambiente e um pedido de paz. O resultado foi o surgimento do que é hoje a maior organização ambientalista do mundo, com escritórios em 55 países.

2 - Dica de Recife:  Filme - Cidades em Transição

A ideia central do documentário (sem dar muitos spoilers) é mostrar o fundamento do movimento Transitions Towns, ou “Cidades em Transição”, assunto super atual e interessantíssimo.

3 - Dica de Belo Horizonte: Livro - O Lugar do Saber

A obra reúne o melhor das poesias de Marcia Kambeba e fala sobre questões indígenas na sociedade. “Minhas poesias são também um grito de socorro pelas nossas aldeias, território, natureza. Tudo isso pede socorro num tempo em que lutamos pela sobrevivência e temos nossa cultura, vida e território ameaçados. Ainda somos expulsos de nossos lugares como foram nossos ancestrais”, disse Márcia.

Para quem quiser, aqui tem o link de acesso para o livro :) 

 

A hora mais gostosa e consciente chegou <3

Vem que hoje tem muita receita fácil e saborosa para você praticar o ativismo até na cozinha, com o que tiver: 

Pudim vegano - Belo Horizonte <3 

 

Patê de cenoura - Salvador <3

 

Mousse de maracujá - Recife <3

Risoto com curry e legumes -  Curitiba <3

Chegou quinta-feira, então bora de #TBT? 

 No dia 19 de setembro de 2009, o grupo de BH realizou uma ação educativa nas ruas da capital mineira, dialogando sobre a quantidade de gás carbônico emitido no uso do carro. Durante a atividade, os voluntas aplicaram multas simbólicas aos motoristas de veículos com apenas uma pessoa, movidos a combustíveis fósseis e aos que não respeitavam pedestres e ciclistas. A ideia visava destacar o papel dos veículos no aquecimento global, bem como chamar a atenção das pessoas para outras formas de transporte mais sustentáveis, como  bicicleta, patins e skate.

E pra finalizar com chave de ouro, o grupo ainda indicou um documentário que traz depoimentos de pessoas de comunidades mais afetadas pelo aquecimento global e análises de cientistas de como esse fenômeno já provoca vítimas, doenças e prejuízos econômicos em todo o mundo.

Seguiremos atualizando e apoiando os grupos, afinal, estamos todes juntos nessa :)